domingo, 21 de janeiro de 201821/1/2018
+55 83 9 86812319
Claro
22º
23º
36º
Patos - PB
Erro ao processar!
Banner abaixo dos vídeos
CIDADES
Prefeito de Olho d'Água se posiciona para ajustar finanças da Prefeitura
Genoilton Carvalho afastou todos os comissionados no início de dezembro, não renovando até então
Rita Bizerra Patos - PB
Postada em 03/01/2018 ás 15h10 - atualizada em 03/01/2018 ás 17h29
1.270 acessos
Prefeito de Olho d'Água se posiciona para ajustar finanças da Prefeitura

Prefeito

A Prefeitura municipal de Olho d’Água, na Paraíba, a exemplo de muitas, em todo o território brasileiro, teve no ano de 2017 grandes desafios, devido a turbulência da gestão federal que gerou a queda do FPM – Fundo de Participação Municipal e o descumprimento de convênios, programas e ações do governo maior.


Afora isso, o prefeito atribui as dificuldades da governabilidade no ano que passou às dívidas do município acumuladas, bem como, INSS, água e energia de prédios públicos, precatórias e outras despesas invisíveis à população que fizeram mais árduos os dias de 2017 e como algumas ações paliativas não foram suficientes, o momento exige tomadas de decisões mais fortes, para o ajuste das despesas à realidade financeira da prefeitura.


Em termos pessoais, Genoilton Carvalho afastou todos os comissionados no início de dezembro, não renovando os  contratos até então, o que pressupomos ir até o retorno dos trabalhos educacionais em março, como está previsto em outros municípios.


O município está funcionando com a contenção de despesas em todas as áreas, exceto em serviços de saúde, a exemplo do transporte de pacientes para centros maiores, medicamentos continuados, necessários e outros insumos de assistência à saúde.


Na educação está sendo planejada a nucleação de algumas escolas, com o objetivo de reduzir a necessidade de pessoal e evitar o multiseriado. O transporte escolar está sendo planejado de forma a otimizar a utilização dos ônibus, reduzindo assim, a contratação de carros particulares, que oneram o ano letivo. Enfim, a administração estuda condições para evitar um estágio de descontrole.


“Nós temos a consciência de que não é fácil algumas ações, por isso, protelamos um pouco com a esperança de que surgisse uma outra forma, porém, a lei responsabilidade fiscal exigiu que adotássemos essas medidas para que a administração não entre em colapso e, enquanto gestor, tive que me posicionar e manter o quadro de pessoal, com os números imprescindíveis ao funcionamento da máquina. No momento, não há outro jeito”, disse o Prefeito.


“...esperamos que em 2018, a economia do País se reestabeleça e possamos fazer mais pelo desenvolvimento da nossa terra, temos muitos projetos encaminhados, outros engavetados, outros em mente, afinal, a gente sonha com dias melhores para a população em geral e pretendemos implantar essas melhorias”, reforçou o Prefeito.

FONTE: Assessoria
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium