Quinta, 14 de dezembro de 201714/12/2017
+55 83 9 86812319
Claro
23º
23º
36º
Patos - PB
Erro ao processar!
Banner abaixo dos vídeos
POLÍTICA
OLHO D'ÁGUA: Sessão do Legislativo não acontece por falta de Quorum
Vereadores de oposição se negam fazer quorum para realização de sessão ordinária e causam grande prejuízo para a sociedade olhodaguense
Rita Bizerra Patos - PB
Postada em 26/08/2017 ás 15h41 - atualizada em 27/08/2017 ás 13h28
4.173 acessos
OLHO D'ÁGUA: Sessão do Legislativo não acontece por falta de Quorum

Vereadores

A segunda Sessão ordinária da Câmara Municipal de Olho d'Água, Casa Gadibete Cirilo de Carvalho, que deveria acontecer hoje, sábado, 26 de agosto, não acontece por falta de quorum e causa grandes prejuízos para a sociedade olhodaguense, em vista, de estar em pauta Projetos de Lei que trariam grandes benefícios para a Juventude e Pessoas do município que vivem em vulnerabilidade social.


Eram exatamente às 9h20 (nove horas e vinte minutos) quando a nossa reportagem se aproximava da Câmara Municipal de Olho d'Água e fomos avisados de que não haveria sessão no dia de hoje, por falta de quorum.


É claro que fomos até os vereadores presentes para conhecer as razões da falta de quorum, afinal, os vereadores são funcionários do POVO e os pagamos muito bem para eles realizarem apenas duas sessões, que acontecem no segundo e último sábado de cada mês. Cada vereador recebe um subsídio de R$ 3.200,00 (Três mil e duzentos reais), para se fazer presente nesses dois momentos e as demais tarefas da Casa são executadas pelos funcionários, exceto esporadicamente, as comissões permanentes se reunirem para a discussão de uma matéria e nada mais.


Bom, na oportunidade, como imprensa qualificada e cadastrada na casa, ousamos pedir acesso à Pauta da sessão e encontramos dois projetos de grande relevância para a sociedade, que seriam apresentados, sendo um do Prefeito Municipal para a aquisição de recursos que serão direcionados à Secretaria de Ação Social, com destino a benefícios de pessoas do município que vivem em vulnerabilidade social, com o risco de serem perdidos se não aprovados pelo Legislativo em caráter de urgência, urgentíssima e a criação do Conselho Municipal da Juventude, proposta pelo vereador João Batista Sampaio, que inclusive há grande necessidade da aprovação dos Edis.


A nossa reportagem, também tomou conhecimento de que por falta de existir o Conselho Municipal da Juventude, o município perdera um Chamamento Público Federal, que disponibilizaria recursos no valor de R$ 300.000,00 (Trezentos mil reais) em benefício dos nossos jovens e se vereadores se negam criar o referido conselho, os prejuízos deverão se multiplicarem.


O nosso Legislativo é composto de 09 Parlamentares e apenas os vereadores Francisco Furtado e Zezinho Simôa justificaram suas ausências, outros vieram até a casa e vendo a pauta da sessão e os Projetos citados acima, se recusaram formar Quorum para a sessão, prejudicando a sociedade olhodaguense, propositalmente, e os vereadores dispostos a realizarem a sessão estão conosco na fotografia que ilustra esta matéria.


Diante de fatos como este, questiona-se. É difícil saber a razão do brasileiro desacreditar dos nossos políticos?


Em suma: A oposição está dificultando a administração deixando de votar nos projetos do governo e prejudicando tão somente a população, inclusive as pessoas que outorgaram a sua patente de vereador.

FONTE: Rita Bizerra - Jornalista DRT-3336/PB
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium