Segunda, 16 de setembro de 2019
+55 83 9 96891484
Cidades

08/05/2019 às 19h30 - atualizada em 08/05/2019 às 20h04

780

Rita Bizerra

Patos / PB

UMA POR DIA... A decisão de acabar com o São João ainda repercute
Sabemos que muito mais que isso retorna aos cofres públicos através da arrecadação de impostos, nesse período.
UMA POR DIA... A decisão de acabar com o São João ainda repercute
São João de Patos

Repercute, em toda a Paraíba, o cancelamento das grandes atrações do são João de Patos 2019. Mas a quem pertence o São João? O São João não é das prefeituras, mas da tradição.


O São João não tem prefeito.


Antigamente, todo mundo era dono do seu próprio "arraiá"; as famílias improvisavam a festa em seus terreiros, sob as bençãos dos santos juninos.


Até que alguém viu naquilo uma oportunidade de angariar votos, e usando a justificativa de incrementar a economia e promover a geração de emprego e renda, colocou a festa no plano de governo e depois no calendário turístico de eventos da cidade.


Agora, diz que não quer mais; que não tem patrocínio. Não há mais "pão"; não há mais "circo".


Imediatamente, as opiniões ficaram divididas entre os que apoiavam o cancelamento e os que defendiam que a festa deveria acontecer.


Ambos tem razão, estranhamente, não apenas pelos argumentos justos, mas porque ninguém é contra o São João. As pessoas não querem que a festa acabe; mas que aconteça sem a farra do dinheiro público. 


Na administração municipal, tudo é obrigação; os gestores analisam onde perdem mais e onde perdem menos. A prefeitura achou que cancelar o evento foi a decisão mais acertada;


Eu já acho que o São João é viável.


A captação de recursos junto à iniciativa privada e aos órgãos federais de incentivo à cultura nunca foram suficientes (?)


E dizer que pode faltar para investimentos na saúde e educação é atestar que a festa é paga com dinheiro "azul e branco", além do que autoriza a Câmara.


Será que esse formato não esteve sempre equivocado? Que essa competição de quem faz o melhor São João não atrapalhou? Que ignorar as identidades sepultando os costumes de um povo, não foi ridículo?.


Se há um culpado pela não realização do São João, somos todos nós.


Foi alardeado que, este ano, faltavam R$ 500 mil para fechar o orçamento; 


Sabemos que muito mais que isso retorna aos cofres públicos através da arrecadação de impostos, nesse período.


Houve, ainda, a justificativa de que pode faltar para investimentos de infraestrutura; e que o salário dos servidores estão atrasados. 


Mas, pode-se tirar de onde não tem?


Não acabem com o São João, acabem com os vícios; não reformulem a festa, mudem a si mesmos; não superfaturem o evento, sejam justos com o erário; não ignorem os custumes, respeitem a população.


 

FONTE: Misael Nóbrega de Sousa

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Uma por Dia de Misael Nóbrega

Uma por Dia de Misael Nóbrega

Blog/coluna Aqui serão postados todos os dias um artigo escrito pelo Escritor Misael Nóbrega, sobre os mais variados temas
Facebook
Mais lidas
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium